A Copa e a neve

da internet

O sujeito foi morar no norte dos Estados Unidos e nunca tinha visto neve na vida. Chegou lá em setembro, ansioso por aquela coisa linda que cai do céu.

Nas suas cartas, relatava aos parentes no Brasil como essa maravilha se avizinhava:

Em outubro: “Aqui finalmente começa a esfriar. O sol já some às quatro e meia da tarde. Ainda não nevou, sigo na expectiva.”

Em novembro:” Finalmente a neve chegou! Linda, branquinha. É leve! Dissolve na boca. Que maravilha!”

Em dezembro: “As árvores na rua são como as de brinquedo! E parece que vai nevar na noite de Natal! Que lindo!”

Janeiro: “O frio apertou, a neve não pára de cair. Tudo segue congelado e sair pra trabalhar às seis da manhã ainda está difícil: tudo escuro e escorregadio.”

Fevereiro: “Ontem escorreguei na frente da casa do vizinho e quebrei a perna! A ambulância demorou, porque a rua tava fechada pela neve. Como não tenho seguro, fiquei discutindo com os caras da ambulância lá fora, no frio! Paguei uma nota e me levaram. Agora não consigo tomar banho direito, por causa do gesso. É a única hora do dia que esquenta de verdade.”

Março: “Essa merda branca não vai embora de jeito nenhum!”

Cobrir Copa do Mundo é igualzinho. Que venha a outra metade.

Anúncios

Um comentário em “A Copa e a neve

  1. kkkk. G E N I A L
    Ontem eu disse que já estou enjoada da Copa. Imagino você: no frio, longe de casa, aguentando os João que aparecem e ainda tendo que gerar matérias e mais matérias. Eu me divirto, mas sou solidária! Abraços

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s