A sobrinha voadora da Bélia

Bélia é a produtora. Você, que vem sempre aqui, já a conhece. Se não, dê uma olhada aqui.

Pois hoje ela estava com ares de preocupada. Enquanto íamos para uma entrevista, contou, no carro, que tinha voltado para casa da mãe. Ela morava sozinha com o filho, na casa de uma tia, que hoje vive na África do Sul.

“Mas o que houve, Bélia?”

“Minha tia começou com umas histórias aí e eu não gostei.”

“Mas algo grave assim?”

“É. Disse que a minha sobrinha é feiticeira e que voa de noite”.

Acusação grave, em se tratando de África. Ainda nesta semana, uma senhora de 80 anos foi linchada em São Tomé e Príncipe. Os vizinhos a acusavam de ser feiticeira. Ela foi agredida até morrer, dentro da própria casa.

A sobrinha da Bélia tem 12 anos. É filha da irmã mais velha dela. Buscando um futuro melhor para a menina, a irmã deixou a “miúda” (aqui chamam assim) ir viver um tempo com a tia na África do Sul, pra estudar, aprender inglês, conviver com os primos.

Pois a mãe da Bélia foi lá no fim de semana só pra buscar a miúda.

Uma vizinha reclamou para a tia que a menina foi na casa dela à noite, fazer uma feitiçaria pra acabar com o casamento dela. Deixou até uns guentos embaixo da cama do casal. Como a porta estava trancada, só uma bruxa teria entrado. Voando.

A Bélia ficou preocupada com a história. “Mas você é Testemunha de Jeová, Bélia. Acredita nisso de bruxa?”

“Eu não, sr. Eduardo. Mas… sei lá, né? Agora vai ficar lá em casa um tempo. E eu briguei com a tia (dona da casa em que eu morava), e fui junto”.

O queixo da Bélia quase caiu quando eu insinuei, de leve, que – talvez, quem sabe – fosse papo do vizinho lá, de olho na menininha que, pelo que entendi, parece ter beeem mais que 12 anos.

Ou ainda o contrário: a inocente menininha não voasse mas, sim, fosse uma jovem bruxa destruidora de lares de vizinhos sulafricanos bem casados.

“Não, não, sr. Eduardo. É só uma miúda. Não é mafiosa, não é bruxa, nem voa”.

Mas, por via das dúvidas, a garota está dormindo na cama da mãe da Bélia. Se levantar vôo, dona Olga Clementina segura pelo pé.

Anúncios

3 comentários em “A sobrinha voadora da Bélia

  1. Aqui o yours-trully, com 11 ou 12 anos, chorou baba e ranho porque os amiguinhos lhe tinha dito que um feiticeiro tinha lançado um feitiço que ia fazer as pernas inchar e explodir ao entrar em casa 😉

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s