Três meses sem TV. Em Guiné Bissau

E você reclamando do número de pixels da tela plana, da queda do sinal de 10 segundos do cabo…

21/10/2010
Angola perdoa dívida da Guiné-Bissau e viabiliza programação da TV pública

Eduardo Castro
Correspondente da EBC para a África

Maputo (Moçambique) – A decisão do governo de Angola de perdoar a dívida da Guiné Bissau, anunciada nesta quarta-feira (20), permitirá, entre outras coisas, que o país volte a assistir televisão. Além de perdoar os débitos com o país, Angola abriu uma linha de crédito de U$ 25 milhões e ainda vai ajudar a preencher uma lacuna de U$ 12 milhões de déficit orçamentário.

O apoio angolano será decisivo para que a Televisão da Guiné-Bissau (TGB) volte a funcionar. Há três meses os estúdios estão parados por causa de uma avaria no transmissor, que é de 1988, assim como os demais equipamentos da emissora. De tão velhos, não há mais peças de reposição no mercado.

Segundo a direção da empresa, é difícil disponibilizar a programação mesmo quando o transmissor funciona. Nem os programas gratuitamente cedidos por outros países de língua portuguesa conseguem ser reproduzidos, porque o sistema guineense ainda é totalmente analógico, incompatível com as atuais produções audiovisuais.

“O governo não tem dinheiro. O país está com muitos problemas e há outras prioridades sociais”, disse o diretor Eusébio Nunes à Agência Lusa. Os angolanos decidiram também ajudar na melhoria das condições de trabalho da rádio nacional, da agência de notícias e da imprensa escrita estatal.

Com relação à linha de crédito, o ministério de Geologia, Minas e Indústria de Angola informou que pode ser usada pelo setor privado dos dois países, desde que o projeto seja destinado à Guiné-Bissau. Atualmente, um empresa angolana explora bauxita no Sul da Guiné-Bissau, mas tanto o porto quanto a linha férrea que escoam a produção carecem de melhorias.

Edição Vinicius Doria

Anúncios

2 comentários em “Três meses sem TV. Em Guiné Bissau

  1. “E você reclamando do número de pixels da tela plana, da queda do sinal de 10 segundos do cabo…”
    Só esta introdução já diz tudo. Não sei se o amigo é Brasileiro ou Português mas realmente tem razão.
    Aqui no Brasil o serviço de TV a cabo não é o melhor do mundo mas com a concorrencia os preços cairam bastante e agora qualquer um pode ter ‘trocentos’ canais por preços relativamente baixos e basta dar um defeito minimo para o povo dizer “TV a cabo é uma porcaria” “Esta merda nunca funciona” “Eu pago um absurdo para o serviço estar sempre fora do ar” e por ai vai.
    Quando era criança, nos anos 80 o único televisor que tinhamos em casa era um aparelho da Sony fabricado em 1973. Na época (73) era o primeiro aparelho a cores no Brasil, era top de linha, mas nos anos 80 já estava ultrapassado, mesmo assim eu passava horas na frente dele. Posteriormente compramos outros mais modernos mas este velho aparelho durou até 2002 quando finalmente queimou o transistor e não compensaria consertar.
    Vejam que catastrofe! E no entanto os Guineenses nem isto tem. Nós aqui no dito ‘Terceiro mundo industrializado’ reclamamos de barriga cheia.
    Mas se levarmos em conta que Bissau sequer tem fornecimento de energia elétrica a noite creio que televisão é o que menos os preocupa.
    Além do quê, ele já tem suas própria mazelas e não precisam de televisão para ficarem sabendo das desgraças que ocorrem no resto do planeta ou assistirem as porcaria de tele novelas que as emissoras brasileiras exportam para o mundo lusófono.

    Curtir

  2. Já vivi uma época em que na minha pequenina cidade, muitas vezes, na transmissão da TV os fantasmas (sombras das imagens) eram mais nítidos que o original hahaha. E a gente achava o máximo! Por isso a certeza de que a última coisa que a população de Guiné Bissau está preocupada é se a TV tem tela plana ou não. Agora me dei conta de que os coitados perderam tudo sobre a Copa do Mundo da África!!! Sacanagem, esse acordo devia ter acontecido a tempo de reestabelecer a televisão para que eles pudessem ter visto os jogos!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s