Domingo tem eleição de novo…

Duas reportagens da Agência Brasil. Uma daqui, sobre particularidades africanas. Abaixo, outra pra ajudá-lo, caso você tenha dúvida sobre o segundo turno.

26/10/2010
Distância das sessões eleitorais atrapalha o eleitor que vive no exterior

Eduardo Castro
Correspondente da EBC para a África

Maputo (Moçambique) – Como no primeiro turno, milhares de brasileiros que vivem no exterior preparam-se para votar e centenas para auxiliar no segundo turno das eleições presidenciais, no próximo dia 31. “Como o processo é o mesmo, é mais fácil: instalação das urnas no sábado, trabalho no domingo”, disse Irene de Souza, que preside a mesa eleitoral em Maputo, capital moçambicana.

Mas ela crê que o trabalho será maior dessa vez. “Espero por uma maior procura”. Irene de Souza lembra que, no primeiro turno, a segunda-feira imediatamente posterior foi feriado prolongado em Moçambique (Dia da Paz, que marca o fim da guerra civil em 1992). Além disso, acredita, o segundo turno chama mais atenção. “É mais decisivo. A gente sente que faz mais diferença quando se diminui o escopo da escolha”.

Mais da metade dos brasileiros aptos a votar abstiveram-se no primeiro turno. De 200.043 inscritos em seções eleitorais do exterior, 88.977 compareceram e 111.066 não votaram. Em países de grande extensão territorial – caso de Moçambique – a distância pode ser um grande obstáculo para o eleitor. Mesas eleitorais só são abertas onde há uma concentração mínima de inscritos. Quem mora longe de Maputo e realmente quiser votar, precisará viajar à capital.

O país tem 463 eleitores brasileiros cadastrados, segundo maior contingente na África, atrás apenas da África do Sul, com 476. No primeiro turno, 251 não votaram. Muitos moram no interior, em missões religiosas ou em grandes projetos, como a mina de carvão da Vale, que está sendo montada pela também brasileira Odebrecht na província de Tete, a mais de 1,5 mil quilômetros de Maputo. A capital moçambicana é uma das 126 cidades fora do Brasil onde serão instaladas as 94 sessões de votação para residentes no exterior.

O eleitor que não votou no primeiro turno pode votar normalmente no segundo. Já quem não votar no domingo, ou não tiver votado no dia 3 de outubro, precisa justificar a ausência à Justiça Eleitoral. Deve procurar as representações diplomáticas brasileiras ou, no caso de quem não transferiu o título para o exterior, ir ao cartório eleitoral ao voltar para o Brasil.

26/10/2010
Eleitores que não votaram no primeiro turno podem votar no próximo domingo

Débora Zampier
Repórter da Agência Brasil

Brasília – Todos os eleitores, mesmo os que não votaram no primeiro turno, podem votar no próximo domingo (31). A regra vale inclusive para quem não justificou a ausência no dia 3 de outubro, pois o prazo para apresentar os motivos para a Justiça Eleitoral é até dia 3 de dezembro.

No primeiro turno, 24,6 milhões de pessoas não votaram e devem justificar o não comparecimento nas urnas. A ausência em cada turno da eleição deve ser justificada individualmente e a pessoa que não votar em três eleições consecutivas, não justificar a ausência e não quitar a multa devida terá sua inscrição cancelada e poderá ser excluída do cadastro de eleitores.

O eleitor que não estiver com a sua situação regularizada na Justiça Eleitoral não pode obter passaporte ou carteira de identidade; receber vencimentos, caso seja servidor público; inscrever-se em concurso ou prova para cargo ou função pública; e renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo.

Só poderão votar em trânsito no segundo turno os eleitores que fizeram registro na Justiça Eleitoral entre os dias 15 de julho e 15 de agosto. O voto em trânsito só pode ser feito nas 26 capitais e no Distrito Federal e para o cargo de presidente.

Anúncios

Um comentário em “Domingo tem eleição de novo…

  1. Pois é, agora a questão de ausências em função de feriado deve acontecer aqui no Brasil. Com o ponto facultativo do Dia do Servidor Público (28/10) tendo sido transferido para o dia 01/11, um alto índice de abstenção está sendo esperado no segundo turno! Já existe até alguns movimentos acanhados com o slogan “não troque 4 anos por 4 dias”, mas a verdade é que o número de ausências deverá ser alto.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s