Cara de 50 mil

Um amigo que anda pela África me contou mais uma (já leu as outras? Clique aqui) que contaram para ele…

O sujeito ganhou uma concorrência pública para montar um sala. Telas de plasma, fones de ouvido para tradução, microfones de mesa – tudo de primeira. Cadeiras estofadas, divisórias anti-ruído, luz dimerizada. Coisa linda mesmo.

Lá pelas tantas, toca o telefone. Era o assessor encarregado. “Amigo”, diz ele. “Precisamos quotar um equipamento tal e tal, para tal e tal coisa. Aquele que você mandou pra lá não serve! É muito pequeno”.

“Pequeno?”, pensou o amigo. Fazia tudo o que eles pediam, do jeito que eles pediram no edital. Já estava até instalado.

“Como assim, pequeno?”

“Pequeno, meu amigo! Venha ver.”

O amigo foi. Viu lá a caixa, instalada no lugar certo, o troço funcionando, luzinhas piscando, tudo. Só que o ocupava menos de um terço do lugar destinado para ele.

“Viu só? Pequeno”.

“Mas, chefe, isso basta para o que precisa aqui”, argumentou o amigo fornecedor.

“Não. Precisa ser grande. Ocupar isso tudo… olha bem: tem cara de 50 mil? Não! Tem cara de 5 mil, no máximo. Tem que ter cara de 50 mil!”

“Entendido”, pensou o amigo. E mandou trazer outro equipamento, que fazia a mesma coisa. Só que, agora, era do tamanho de uma geladeira. Chamou o chefe pra ver.

“Aí sim, amigo! Agora tem cara de 50 mil.”

O primeiro tinha custado mil. O segundo, 12 mil – que foi o efetivamente pago. A nota lá para a contabilidade, claro, sempre foi a mesma – de 50 mil.

Afinal, tava na cara, amigo!

3 comentários em “Cara de 50 mil

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s